O que é o Portugal 2020?

O que é o Portugal 2020?

O Portugal 2020 tem como base um acordo de parceria entre Portugal e a Comissão Europeia que integra 5 Fundos Europeus Estruturais e de Investimento.

No total, o P2020 pressupõe a atribuição de 25 mil milhões de euros a projetos que estimulem o desenvolvimento económico, social e territorial em Portugal.

  • O Portugal 2020 iniciou a sua execução em 2014 e terminará em 2020.
  • As entidades podem aceder a estes incentivos através de candidatura.

No PORTUGAL 2020 existem diversos Programas Operacionais – divididos por tema (POCI, POSEUR, POISE, POCH) – e por Região (Norte, Centro, Alentejo, Lisboa, Algarve). O POCI – Programa Operacional Competitividade e Internacionalização direciona-se especificamente para as Empresas. No POCI e restantes programas operacionais existem diferentes tipologias de «sistemas de incentivos» para apoio ao investimento das Empresas

O PROGRAMA OPERACIONAL NORTE 2020

O PO Norte 2020 tem como missão apoiar o desenvolvimento regional do Norte de Portugal. Este programa gerido pela Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Norte (CCDR-N) tem previsto um investimento de cerca de 3,4 mil milhões de euros de verbas comunitárias.

Estes incentivos são de difícil acesso?

A política prosseguida tem sido no sentido de simplificar o acesso aos incentivos comunitários. Existe, naturalmente, uma necessidade de avaliação e seleção dos projetos candidatos (valorados de 1 a 5 pontos).

Como maximizar o incentivo do Portugal 2020?

É importante conhecer cada sistema de incentivo de forma aprofundada para realizar um enquadramento óptimo de cada Empresa, projeto e investimento, de forma a:

  • Garantir a elegibilidade do projeto
  • Garantir a elegibilidade de cada despesa de investimento
  • Maximizar o incentivo da Empresa (seja via incentivo reembolsável ou a fundo perdido).

Como em todas as atividades, na consultoria de projetos de investimento existe, cada vez mais, uma elevada especialização. Neste sentido, o conhecimento e a experiência da Estrategor revela-se sempre uma mais-valia para os Clientes, contribuindo para garantir o acesso e maximizar o incentivo dos seus Projetos.

CANDIDATURA AO PORTUGAL 2020

O processo de candidatura é realizado através de um balcão digital, o Balcão 2020. Nesta plataforma as empresas submetem as suas candidaturas e acompanham a evolução do processo, desde a submissão até ao encerramento físico e financeiro do projeto. Para submeter uma candidatura é importante:

1. Realizar um diagnóstico da sua Empresa

Conhece a sua Empresa?

Esta pode ser uma pergunta de resposta fácil mas, na realidade, o ambiente interno e externo das nossas empresas é cada vez mais complexo. Mais do que elaborar uma candidatura, o objetivo da Estrategor é conhecer a sua Empresa, os pontos fortes e fracos, o ambiente concorrencial em que se insere, os fatores que diferenciam a sua Empresa, os produtos e processos internos, e reconhecer as oportunidades de redimensionamento e consolidação da Empresa. Cada empresa é única e tem as suas especificidades. Por isso, conhecendo a sua realidade empresarial, a Estrategor consegue manter um bom equilíbrio entre objetivos operacionais e estratégicos da Empresa e Metas do Portugal 2020. Lembre-se que, no Portugal 2020, apenas os bons projetos são aprovados.

2. Reunir todos os elementos necessários

Deve reunir informação sobre a Empresa, designadamente:

Modelo 22 | Declaração IES | Balancetes analíticos | Relatório único | Mapas da Segurança Social | Mapa de amortizações | Certidão de não dívida da AT | Certidão de não dívida da SS | Certidão comercial permanente | Autorizações e licenciamentos da atividade | Mapas de vendas por produto e mercado.

Sobre o projeto realçamos:

  • Orçamentos para cada despesa de investimento
  • Perspetivas de contratação de pessoal (qualificado e não qualificado)
  • Previsões económicas e financeiras para os próximos anos

Esta documentação servirá de suporte à sua candidatura podendo ser solicitada pelo IAPMEI / AICEP ou ADI, em sede de análise.

3. Preencher o formulário de candidatura

Um formulário de candidatura é composto por diversas partes, nomeadamente:

I. Apresentação da Empresa e do Projeto de Investimento

Para além da identificação da Empresa, da inserção do plano de investimento e dos B + DR históricos e previsionais, o Formulário requer uma descrição pormenorizada do projeto. Esta descrição encontra-se dividida em dois capítulos:

A Empresa

  • Apresentação da Empresa
  • Visão, missão e objetivos estratégicos
  • Posicionamento na cadeia de valor (capacidade de agregação de valor)
  • Posicionamento na cadeia de valor completa
  • Análise SWOT (pontos fortes, fracos, ameaças e oportunidades)
  • Análise SWOT dinâmica
  • Áreas de competitividade críticas para o negócio
  • Situação da Empresa nas áreas de competitividade crítica
  • Natureza das vantagens competitivas da Empresa
  • Concorrentes (nacionais e internacionais)
  • Marcas concorrentes
  • Notoriedade da marca e dos concorrentes
  • Fatores de diferenciação face à concorrência
  • Clientes
  • Produtos (descrição e benefícios para os clientes)
  • Canais de distribuição (atuais e futuros)
  • Procura (motivações de compra por tipo de cliente)
  • Segmentação do mercado
  • Quota de mercado (atual e futura)
  • Dimensão atual e potencial do mercado
  • Direção do crescimento da Empresa no mercado

O Projeto

  • Enquadramento do projeto na tipologia selecionada
  • Descrição do projeto
  • Descrição técnica do investimento
  • Objetivos do investimento
  • Principais aspetos da expansão / diversificação / alteração da produção
  • Tecnologia e equipamento de produção
  • Impacto do projeto em termos de produção

Plano de investimentos

O seu projeto tem por base o plano de investimentos para o máximo de 24 meses. Deve concetualizar este plano com base em:

  • Descritivo do investimento
  • Valor de investimento
  • Data de investimento
  • Nº. do orçamento
  • Fornecedor.

II. Projeção económico – financeira

Tendo por base o histórico da Empresa, realize a projeção económico – financeira para o horizonte temporal de 5 anos. Deve ser devidamente sustentado por:

  • Contas históricas da Empresa (demonstração de resultados e balanços dos anos anteriores)
  • Plano de investimentos
  • Previsões fidedignas e objetivas de:
    • Vendas no mercado interno
    • Vendas no mercado externo
    • CMVMC
    • FSE´s
    • Gastos com pessoal
    • E restantes rubricas.

Como é avaliada a candidatura?

A candidatura será avaliada com base na informação prestada no formulário (memória descritiva do projeto, previsões financeiras, restante informação). Poderá ainda ser solicitada informação adicional em fase de análise da candidatura. A análise e avaliação é realizada pelo organismo intermédio – IAPMEI, AICEP, TURISMO DE PORTUGAL, AGÊNCIA DE INOVAÇÃO.

Estes organismos seguem uma grelha de avaliação (disponibilizada em conjunto com o aviso de abertura de candidaturas). A cada critério de avaliação é atribuído uma pontuação (de 1 a 5 pontos). De seguida, as candidaturas são hierarquizadas pela pontuação final obtida, para posterior financiamento.

Em suma, de forma genérica é com esta informação que se realiza uma candidatura ao Portugal 2020. Não se esqueça que o Portugal 2020 tem como objetivo (e dadas as dotações orçamentais) apoiar os bons projetos. Mas ter um bom projeto não é suficiente. Tem que saber transmiti-lo de forma Clara, Concisa e Concreta.

Somos consultores Portugal 2020 com vasto conhecimento e experiência nos diversos quadros comunitários. Temos experiência em diferentes setores de atividade nomeadamente em indústrias exportadoras.

Mantemos uma relação de proximidade com os nossos Clientes o que nos tem permitido acompanhar de forma permanente os seus projetos de redimensionamento e consolidação nos mercados.

Trabalhamos para o seu sucesso !
Fale connosco.