Crédito Fiscal Extraordinário de Investimento em 2020/2021

Crédito Fiscal Extraordinário de Investimento em 2020/2021

Recentemente o Governo apresentou o Programa de Estabilização Económica e Social (PEES), com um horizonte temporal até fim de 2020, para fazer face às inúmeras consequências sociais e económicas causadas pela Pandemia COVID-19.

Uma dessas medidas, que faz parte do vasto leque de medidas elencadas, é o Crédito Fiscal Extraordinário de Investimento, criando para as despesas de investimento realizadas no segundo semestre de 2020 e no primeiro semestre de 2021, uma dedução à coleta de IRC, até à concorrência de 70%, correspondente a 20 % das despesas de investimento até um limite de 5 milhões de euros, a ser usada por um período máximo de 5 exercícios, com a obrigação de manutenção de postos de trabalho durante o período de utilização do crédito fiscal, com um mínimo de três anos.

Apesar de não ser acumulável com outros benefícios, e da taxa ser inferior à do RFAI (25%), abrange mais empresas que o RFAI excluía, em especial na área do comércio e permite uma dedução até 70% da coleta, face aos 50% permitidos por aquele.

A ESTRATEGOR, como sempre, acompanha a evolução destas medidas, o que permitirá apoiar os seus clientes, permitindo uma poupança fiscal considerável que pode ser canalizada para outras situações emergentes neste contexto de recuperação da pandemia.

Para mais informações, entre em contacto connosco!