Economia Digital: O seu valor atual e futuro

Economia Digital: O seu valor atual e futuro

De acordo com o “Digital Economy Report” das Nações Unidas, a Economia Digital valerá entre 5% a 15% do PIB Mundial. Um intervalo de valores com dados extremamente distantes que representam bem a dificuldade em quantificar e valorizar o que é neste momento a Economia Digital. A organização das Nações Unidas refere-se à Economia Digital como um “alvo em movimento”, esta comparação mostra-nos que por muito foco que exista no estudo da era da digitalização e dos dados, o seu desenvolvimento está em tão elevado crescimento que, para já, é extremamente difícil de alcançar e realizar um estudo fidedigno dos seus impactos.


Fonte: United Nations Conference on Trade And Development – Digital Economy Report

 

Segundo os mais recentes dados a nível mundial, o setor da economia digital é seguramente o setor com maior crescimento entre todos os setores da economia. Em qualquer setor de atividade, a análise de dados começa a apresentar-se como um dos principais pilares para melhorar o desempenho empresarial e crescimento.


Fonte: United Nations Conference on Trade And Development – Digital Economy Report

 

A Economia 4.0 centra-se em todos os segmentos acima referidos, tais como Blockchain, a análise de dados, a inteligência artificial, a impressão 3D, a IoT, a automação e robótica, a Cloud Compunting.

Tal como a evolução da Economia Digital, a Economia 4.0 encontra-se em constante mutação.  Sendo este um tema com o qual já nos encontramos familiarizados há pelo menos 15 anos, podemos seguramente afirmar que a Economia 4.0 que nos referimos em 2019 é muito diferente daquela que se falava em meados de 2014. Nessa altura vivíamos uma era de automação e robótica, como se estivéssemos a “criar o corpo” desta indústria. Mantendo a metáfora, atualmente o foco está no desenvolvimento do cérebro da indústria 4.0, com a Inteligência Artificial /Machine Learning como um dos motores desta evolução. Neste momento, não basta ter os processos automatizados, os mesmos têm de ser capazes de analisar os inputs da sua envolvente e adotar decisões instantâneas.

A economia digital, para além de todas as evoluções tecnológicas, traz igualmente mudanças relativamente a como as empresas se estruturam e regulam. Atualmente, o cliente assume uma posição central e a estrutura das empresas está cada vez mais People-centric. Além das modificações na cultura empresarial, o foco no cliente existe também por questões operacionais. Atualmente existe uma partilha bi-lateral entre empresas e clientes em todas as suas relações, sendo que este novo relacionamento entre a oferta e a procura acarreta transformações em como ambas reagem às trocas mútuas de informação. Como resultado destas mudanças, as empresas que queiram prosperar e aumentar os seus níveis de performance devem melhorar as suas competências digitais e investir em projetos de digitalização dos seus modelos de negócio.

Se a sua empresa pretende investir nas áreas da Economia Digital, estes investimentos são enquadráveis e apoiados nos diversos Sistemas de Incentivos no âmbito do Portugal 2020. Fique a saber o enquadramento da sua empresa e dos seus investimentos. Contacte-nos!

Fonte: United Nations Conference on Trade And Development – Digital Economy Report