Concurso de I&D para combater desafios da COVID-19

Concurso de I&D para combater desafios da COVID-19

Chama-se “Testar com Ciência e Solidariedade” e é um Programa que tem por objetivo financiar entidades dedicadas à Investigação Científica e ao Desenvolvimento Tecnológico com um propósito claro: contribuir para o combate aos desafios provocados pela pandemia de COVID-19.

Na base deste Concurso, vocacionado para entidades não empresariais do sistema de Investigação e Inovação credenciadas pelo Instituto Nacional de Saúde Doutor Ricardo Jorge (INSA), está o imperativo de assegurar que diferentes organismos regionais do nosso país possam contribuir para o avanço do conhecimento e para o estudo de metodologias que permitam, por exemplo:

  • Reduzir o intervalo de tempo necessário para a obtenção dos resultados dos testes;
  • Reforçar a fiabilidade dos testes de diagnóstico, a fim de diminuir o volume de falsos negativos ou positivos;
  • Encontrar reagentes alternativos que possam colmatar o risco de rutura de stock dos reagentes-base;
  • Estudar possíveis interações associadas ao SARS-CoV-2;
  • Dinamizar investigações epidemiológicas que possam refletir o território nacional e a população portuguesa.

Nesse sentido, os trabalhos de investigação a dinamizar por estas entidades poderão abranger, entre outras áreas, o desenvolvimento de medicamentos ou tratamentos, a conceção de dispositivos médicos, o desenho de equipamentos hospitalares com padrões de segurança ainda mais elevados para profissionais de saúde e utentes, ou o desenvolvimento de vacinas.

 

Quem pode concorrer?

São elegíveis a concurso as seguintes entidades, localizadas nas regiões Norte, Centro, Lisboa, Alentejo e Algarve de Portugal Continental (NUTS II):

  • Instituições de Ensino Superior, bem como os respetivos institutos ou unidades de I&D;
  • Laboratórios do Estado ou de abrangência internacional, desde que sediados e com atividade no nosso país;
  • Entidades privadas sem fins lucrativos cuja principal atividade seja a dinamização de ações de I&D;
  • Outras instituições sem fins lucrativos (sejam de natureza pública ou privada) que promovam investigação científica ou que colaborem na sua materialização.

 

Financiamento

O concurso, ao qual as instituições poderão candidatar-se até 9 de outubro, contém uma dotação global de 4.9 milhões de euros (no âmbito do FEDER) – no seio da qual se engloba uma relevante proporção para os territórios do Interior.

Já no que respeita às despesas que o Aviso estabelece como elegíveis, englobam-se, por exemplo:

  • Despesas com Recursos Humanos dedicados à I&D e encargos com bolseiros;
  • Aquisição de equipamentos e instrumentos científicos e técnicos que sejam essenciais ao projeto;
  • Custos relacionados com o registo – em Portugal e/ou no estrangeiro – de patentes, direitos de autor, modelos e marcas, entre outros;
  • Encargos com a demonstração, promoção e divulgação dos resultados do projeto;
  • Aquisição de bens e serviços que estejam diretamente associados à execução do projeto.

 

Para mais informações sobre Concursos ou Avisos para apresentação de Candidaturas a Projetos de Investimento, entre em contacto connosco!

Partilhar: